Número total de visualizações de página

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Trânsito. Lisboa tem novas restrições a carros poluentes

A partir desta quinta-feira, dia 15, os carros com matrícula anterior a 1996 deixam de poder circular em grande parte de Lisboa (ou com data de 2000, no caso do centro da cidade). É a entrada em vigor da terceira fase da Zona de Emissões Reduzidas.



Os padrões de exigência ambiental para quem anda de carro em Lisboa vão aumentar já esta quinta-feira. Visto na perspetiva do condutor, mais pessoas ficarão impedidas de circular na capital. 

O limite da Zona de Emissões Reduzidas (ZER) continua a ser o anel que se inicia na Avenida de Ceuta e, numa semicircular traçada no sentido dos ponteiros do relógio, termina na Avenida Marechal António de Spínola/Avenida Infante D. Henrique. 

A novidade é que para lá dessa fronteira, que delimita a zona 2 da ZER, a proibição de circulação será feita aos veículos anteriores a 1996 (atualmente, a data é 1992). Ou seja, os que respeitam as normas de emissão EURO 2.



No centro da cidade, entre o Marquês de Pombal e o Terreiro do Paço (na zona 1 da ZER), as restrições continuam a ser mais agravadas.

Doravante, serão impedidos de circular veículos anteriores a 2000 (atualmente, a data é 1996). Ou seja, os que respeitam as normas de emissão EURO 3.

Na zona 1 há, contudo, duas faixas de atravessamento (para os veículos autorizados a circular na zona 2), permitindo a ligação entre colinas.



Fora das restrições das zonas ZER estão os residentes em Lisboa (em cada uma das zonas) e os detentores de veículos históricos (devidamente certificados), além de viaturas de emergência e de pessoas com mobilidade reduzida, assim como veículos da polícia e militares. 

A exceção é alargada a quem tenha na viatura um equipamento homologado de redução de emissões, aos veículos a gás natural, GPL e motociclos, e a viaturas de transporte de pesos e de transporte de valores.

Os táxis continuam a beneficiar de uma moratória. Esta irá terminar de modo faseado: 30 de junho de 2015; 30 de junho de 2016; e 30 de junho de 2017.


ATENÇÃO! A partir de 15 de Janeiro, os sinais serão os mesmos, mas as datas de matrícula são outras e limitam ainda mais os veículos em circulação (à esquerda, sinal da zona 1, no centro de Lisboa; à direita, sinal à entrada da zona 2)


Despoluição gradual
As zonas de emissões reduzidas (ZER) começaram a ser implantadas em Lisboa em julho de 2011 (primeira fase), tendo havido um alargamento da medida em abril de 2012 (segunda fase).

A necessidade de uma melhoria da qualidade do ar na capital é ditada pelo processo contra Portugal movido pela Comissão Europeia, em curso no Tribunal de Justiça Europeu, originado pelo excesso de poluição no eixo entre a Avenida da Liberdade e a Baixa.
Para a Câmara de Lisboa, "o tráfego automóvel continua a ser a principal causa da degradação da qualidade do ar na cidade, dado que constitui a principal origem de poluentes atmosféricos prejudiciais à saúde humana".

A fiscalização das ZER em Lisboa está sobretudo a cargo da Polícia Municipal. A multa para os infratores é de 24,94 euros (em Roma, por exemplo, são 70 euros). Até ao momento, a Polícia Municipal aplicou 351 coimas. O maior número de infrações foi detetado na Avenida da Liberdade, Cais do Sodré, Restauradores e Ribeira das Naus.

Artigo retirado de: expresso.sapo.pt (15/01/2014)


Sem comentários:

Enviar um comentário