Número total de visualizações de página

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Custos com sinistros sobem 7% e superam os 604 milhões de euros


Segundo a associação do setor, os custos das seguradoras com os acidentes rodoviários subiram mais de 7%, representando um montante mensal superior a 86 milhões de euros, até Julho.



Com o aumento da sinistralidade que se está a evidenciar, o custo com os sinistros automóveis está também a disparar. 

A Associação Portuguesa de Seguradores (APS) indica que até Julho foram despendidos 604,4 milhões de euros em acidentes de viação, quando no período homólogo do ano passado esse valor tinha sido de 563,7 milhões de euros, um aumento de 7,2%. 

Em termos médios, por mês, este ano estão a ser pagos 86,3 milhões de euros devido a acidentes de viação. Por seu lado o valor dos prémios adquiridos pelas seguradoras (ou seja, os valores que as pessoas pagam pelos seus seguros e que portanto são os valores que as seguradoras recebem) foi de 893,2 milhões de euros o que está em linha com os 894,6 milhões de euros encaixados até Julho de 2014. 

"A Prevenção Rodoviária Portuguesa já avançou com uma possível causa deste fenómeno [crescimento dos sinistros automóveis] que é o uso do telemóvel enquanto se conduz, além de uma maior utilização dos veículos depois de alguns anos de maior restrição por força da situação económica. O mesmo é válido aliás para os aumentos  de acidentes de trabalho. Acabam por ser uma consequência da retoma económica", aponta Pedro Seixas Vale, presidente da APS, em declarações à comunicação social.

Apesar deste aumento de custos, as seguradoras não têm, pelo menos por enquanto, em cima da mesa uma eventual mexida nos prémios das apólices.


artigo de 10/09/2015, retirado da revista Auto Hoje, edição nº1348

Sem comentários:

Enviar um comentário