Número total de visualizações de página

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

No mundo dos seguros, quase tudo é "segurável" !

Há quem segure partes do seu corpo, outros seguram-se na eventualidade de virem a ser raptados por Extra-Terrestres !



Para além das tradicionais apólices, que todos nós conhecemos, que servem para proteger a nossa viatura, a nossa casa, os nossos animais domésticos, a nossa saúde e vida, existem outras bem mais bizarras, que são feitas pontualmente por certas companhias de seguros, espalhadas pelos 5 continentes.

Convido-vos a conhecer algumas das apólices mais bizarras, alguma vez feitas !

Partes do corpo seguras


O que têm em comum a modelo Heidi Klum, a cantora Dolly Parton e o guitarrista Keith Richards ?  Pois bem, os 3 são exemplos de quem segurou partes do seu corpo !

A super modelo Heidi Klum assegurou as suas pernas em 2,2 milhões dólares (1,6 milhões euros), com um "pequeno detalhe: a perna direita ficou avaliada em 1,2 milhões dólares (875 mil euros) e a perna esquerda em "apenas" 1 milhão dólares (729 mil euros)... por ter uma pequena cicatriz.



No caso da famosa cantora country Dolly Parton, os seus seios foram segurados em 300 mil dólares (219 mil eur), cada um.



Já o guitarrista dos Rolling Stones, Keith Richards, tem um seguro de 1,5 milhões dólares (1,1 milhões euros) para o caso de ter algum problema nos seus dedos,  que o impeça de tocar. 



Curiosamente, muitos dos seguros das celebridades, são pagos pelas marcas patrocinadoras associadas a estas estrelas. 


Os 5 sentidos bem... protegidos


Aqui estão 2 casos curiosos, de pessoas que seguraram um dos seus 5 sentidos !

Ilja Gort, escritor e vinicultor holandês, segurou o seu nariz (em 2008) por cerca de 8 milhões dólares (5,8 milhões euros), não fosse perder a capacidade de "olfactar" os aromas dos seus vinhos.



Por seu lado, um ano depois, Gennaro Pelliccia - um famoso provador de café da Costa Rica - segurou a sua língua e as papilas gustativas, no valor de 14 milhões dólares (10,2 milhões euros).



Casamentos seguros


Eis um seguro que se está a tornar cada vez mais comum nos Estados Unidos América.

Basicamente é um seguro que garante as despesas derivadas do cancelamento do casamento, por motivo de doença, acidente quer do próprio, quer do local onde, por exemplo, se iria realizar o copo de água (uma tempestade, por exemplo).

Até mesmo o aconselhamento profissional que venha a ser necessário, para que os noivos recuperem do eventual stress emocional derivado ao cancelamento do casamento, estará seguro.

Seguros contra Extra-Terrestres


Subscrever um seguro com coberturas que protejam em caso de rapto, é algo que já não é muito "estranho". Mas subscrever um seguro do mesmo género, mas no caso dos raptores serem extraterrestres...

E no entanto esse género de seguro existe !  Durante a década de 90 (do séc.XX), uma empresa britânica chegou a comercializar um seguro nestes moldes, em que atribuía uma indemnização para cobrir os danos sofridos por pessoas que fossem raptadas por ET's... desde que conseguissem prová-lo !

Seguro no caso de... atribuição de prémios


Muitas são as marcas que, durante uma campanha de marketing, oferecem um prémio "gordo", caso aconteça um determinado evento (grande parte das vezes, bastante improvável).

No entanto, como tudo é possível (até o mais improvável!), para se precaverem, essas mesmas marcas "asseguram-se" !
Foi o caso da famosa cadeia de fast-food norte americana - Taco Bell - que fez um seguro para cobrir a eventualidade de ter de oferecer a todas as pessoas nos EUA, um taco gratuito.

Assim como a marca de uísque Cutty Sark fez uma campanha em que oferecia um prémio de 1 milhão libras (1,2 milhões euros), ao "afortunado" que conseguisse caçar o monstro de Loch Ness.

Qualquer uma deles, pelo sim/pelo não, acabou por fazer um seguro para cobrir essas possibilidades (ainda que remotas).

Rir no cinema, mas... seguro


Parece mentira, mas no início do séc.XX, uma produtora de cinema, para se prevenir da possibilidade de algum dos seus espectadores puder sucumbir de um ataque de riso excessivo, enquanto via um filme numa sala de cinema, subscreveu um seguro para esse efeito !

Sem comentários:

Enviar um comentário